acabadinha de acordar á bruta

por um barulho bem alto e não identificado. como tenho bastantes janelas e consegui identificar de qual é que vinha o dito barulho primeiro instinto é levantar e ver. segundo é parar e pensar.

vamos lá a ver: há o que parecem pequenas explosões secas, em intervalos regulares e graves. não são tiros portanto é seguro ir á janela. humm será que são as condutas do gás? (andaram em obras na rua nas semanas anteriores porque a que estava em frente ao kfc deu-lhe uma coisinha. fecharam o kfc quando eu estava apostada em comprar um balde lá e isso aborreceu-me um bocado) não, o som parece mais o típico de um motor. deve ser um carro ao qual deu um berro.

2 minutos a pensar e avaliada a situação era seguro ir á janela ver o que se passava. (sim, tenho que considerar se não anda por ali um gangue aos tiros. sim, é a primeira coisa em que penso. não, não estou a ser paranoíca)

o que era? estão  a ver as marcas das estradas? as brancas das bermas ou para marcas lugares de estacionamento? normalmente a malta tuga ou espera que aquilo desapareça o que justifica que se façam novas marcações ou, mais comum ainda, pintam as novas sem apagar as antigas e depois são aquelas belezas de arte contemporânea que de quando a quando vemos no chão.

pois que esta gente aqui não. eles apagam e pintam novas. o que era o barulho? o que parecia um lancha chamas a ser posto a trabalhar porque é com isso que apagam as marcas antigas.

porque é que estou a fazer um post por causa disso? porque levantada que estava já não tinha desculpas e tinha que ir á casa de banho. nas escadas da esquina estava o vizinho sentado. e pergunta-me o que era o barulho. eu explico. vou á casa de banho. regresso e ele tinha ido á vidinha dele.

ah! he’s a pussy. ahahahah (triste que agora insulte pessoas em inglês) mas o vizinho é medroso. estão a ver a sequência de pensamentos por exclusão que eu fiz antes de ir á janela? ele claramente não se deu ao trabalho e meteu-se nas escadas interiores do prédio para estar a salvo.

portanto, vivia com um gajo que batia na namorada e que foi preso. agora vivo com um medricas paranoíco. menos mal, é giro.

sim, que o senhor das limpezas continua a ser o senhor do bigode. disturbing.

comentários aos molhos

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s