já tinha saudades tuas mulher.

Consigo dividir as pessoas pelas que passam e pelas que se mantêm na minha vida. No meio de decepções ou ilusões, consigo ter, no bolso da alma, quem se mantenha aqui, ali, onde eu precisar, quando eu precisar. consigo contar com quem me dá colo, me dá alento, carinho, amizade.
De toda a merda que a vida me trouxe, em certos momentos e quando volto pela auto estrada que já me viu rir e chorar, cansada ou eufórica, com ou sem exesso de velocidade, lembro-me que ainda tenho quem me inspira, quem me faz rir, quem me aquece e quem – eu sei – não me abandonará, por pior que eu seja (porque não sou a pior). Ainda tenho quem me dá vontade em ser melhor. ainda tenho quem se mantém cá dentro, lá fora, seja onde for necessário.

No fundo é disto que levamos da vida, é disto que nos lembramos na recta final, no fundo o que importa mesmo é quem nos inspira.O resto é a merda que nos empata os dias e de quem nos esquecemos na estrada.

One thought on “já tinha saudades tuas mulher.

  1. paula says:

    mesmo as pessoas que não ficam em nossas vidas deixam algo para nos fazer crescer. Tudo faz parte! e ainda bem!****

comentários aos molhos

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s