podemos ser racionais por favor?

via wild at heart

até á data e apesar da minha auto proclamada capacidade para resolver bem e rapidamente os meus desaires emocionais a verdade é que todos os que correram mal deixaram mossa. uns mais que outros é certo mas todos tiveram o seu impacto.

digamos para bem desta discussão comigo mesma que é assim que deverá ser. tens que aprender com tudo o que te acontece e usar isso na próxima vez. mas não creio que tenha aprendido grande coisa. se até aos 20 anos não me interessavam em particular essas questão das relações a partir do momento que experimentei acabei por desenvolver um nada saudável vício.

constacto, para minha grande infelicidade mental, que cometo os mesmo erros continuamente. serei incapaz de apreender? sei que a minha inteligência emocional é limitada tal como a inteligência matemática são os dois pontos mais vergonhosos de uma avaliação que produziu resultados contantes. mas o pico negativo da inteligência emocional preocupou-me.

e tinha razões para isso. cometo sempre os mesmo erros. faço sempre as mesmas coisas. acabo sempre por me relaccionar com o mesmo tipo de pessoas. acabo sempre da mesma maneira.

apercebi-me que cada vez mais encurto o espaço temporal entre relações. sejam elas de que tipo. parece que tenho a necessidade de me dedicar intensamente a uma pessoa. e onde é que está o problema?

o problema é que me esqueço que deveria dedicar-me a mim primeiro e antes de tudo. e esquecer este ruído de fundo.

sei que as restantes inteligências se podem treinar. a velha máxima de que o cérebro é um músculo e por isso deve ser exercitado.

tentei isso em termos de controlo dos meus centros emocionais. e não me parece que esteja a resultar.

a minha química cerebral adora pregar-me rasteiras.

2 thoughts on “podemos ser racionais por favor?

  1. lilystrange says:

    dar demais, dedicarmo-nos demais. Padeço exactamente do mesmo e os resultados foram sempre desastrosos.

    e chegou ao seu aparente fim, pelo menos para mim. não consigo amar ninguém, dedicar-me a alguém, gostar de alguém, só porque houve uma pessoa que não gostou de mim. e continuo sem saber se o melhor será continuar a tentar, se é parar de amar, porque qualquer uma das opções representa uma dor imensa.

    bjs

comentários aos molhos

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s