da ausência.

sempre que me deparo com fotografias não consigo deixar de invejar todos aqueles que conseguem prender a luminosidade que tanto gosto. invejo aqueles que metem naquele espaço a luz dourada que adoro. as fotos cheias de brancos. cheios de cores. cheios de dias. olho para as minhas e só vejo escuridão e luzes amararelecidas. sombras e dúvidas.

2 thoughts on “da ausência.

  1. Joana says:

    Este post fez-me lembrar duas coisas.
    Primeiro, que muitas vezes a fotografia muda mais conforme quem a vê do que com quem a tirou (juro. Não é simpatia barata. It happens to me all the time).
    Segundo, que o que interessa são as histórias por trás da história.
    Porque por cada luz amarelecida e escuridão houve um algures ali mesmo que aconteceu assim bem colorido e dourado. Só não o conseguiste apanhar no momento certo.
    Aposto que o Cartier-Bresson apanhou milhares dessas antes de apanhar aquele-momento-o-momento-perfeito. E que, no entretanto, muita chuva apanhou também.

comentários aos molhos

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s