dia internacional do animal

mesmo no fim deste dia dedicado a eles trago mais uma prova cabal em como estes dois são o meu ying e yang. um preto. a outra branca. um cão. uma gata. uma menina. outro um menino. uma ressabiada. um tolinho. em comum tem uma personalidade vincada. traços inegáveis que os fazem únicos. muitas gargalhadas à custa deles. muitos, imensos mimos. fins de tarde perfeitos e manhãs impossíveis. noites em branco e muitas palmadas porque se portam mal.

em comum também o terem sido adoptados. a apple pie do gatil municipal. o eirick kruder dos vizinhos da frente.

ter assistido o eirick tornar-se numa bola de 1 mês e um dia no pequeno bezerro que é hoje. a teimosia dele e a molha que apanhei na primeira vez que o fui passear. a aflição que foi vê-lo com a pata partida e a choramingar quando era pequeno. a cena absloutamente indiscritível com o miúdo à camões.

ver a apple florescer e tornar-se todos os dias uma gata a sério. vê-la agora gordinha e com um pêlo fofo como tudo e comparar com o primeiro dia aqui em casa. saber que sempre que abro a porta ela está lá para se roçar nas minhas pernas. acordar com ela a saltar para a cama e a cheirar-me a cara. rir-me sempre que ela decide correr desalmadamente pela casa porque sim, é divertido. não resistir a fazer-lhe festas sempre que está a dormir ao sol.

e por todos estes momentos e por todos os dias. pelas coisas extraordinárias que os fazem companhias únicas e amigos que acabam sempre por vir primeiro. ‘vou sim, mas tenho que levar o eirick. tadinho precisa de ir dar uma volta.’ ‘oh pá a palita já está em casa sozinha há tanto tempo. tenho que ir para casa.’

sempre que vejo um animal abandonado pergunto-me se as pessoas que o fizeram abandonariam um amigo na beira da estrada. ou um familiar num bairro longe de casa. se deixariam um filho para morrer à fome, atropelado ou doente.

nem todos os dias são fáceis com um animal de estimação. dias há em que eles são impossíveis de aturar. mas isso são dias. mas depois temos uma vida inteira em que a única coisa que nos dão são amor incondicional, razões para sorrir e muitos bons momentos.

se puderem adoptem um animal. é uma experiência única. se não puderem ajudem as associações que recolhem animais abandonados. um saco de comida. um medicamento qualquer. um pouco de tempo. os eiricks e as apples que não tiveram a sorte destes dois agradeçem.

comentários aos molhos

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s