a simplicidade. sempre.

cadernos, caderninhos. sempre fui dessas meninas. de agendas. de apontamentos. de listas. diários tentei. e é verdade que nem todos os dias têm eventos que mereçam recordar. ainda guardo os meus. e reler a angústia porque a minha mãe não me deixava ver os ficheiros secretos traz doces memórias de como os problemas crescem demasiado com a idade. queria eu que não ver os ficheiros secretos fosse o meu maior problema. mas há dias em que passamos e vemos um caderno que chama a atenção. e depois há dias em que se descobre o diário perfeito. a famapa comprou o castanho. eu perdia-me todos os dias no amarelo. não sei se não o compre só porque me apetece deitar todos os dias com um pedaço de sabedoria e saber que afinal aquela nuvem foi a coisa mais importante do dia.

2 thoughts on “a simplicidade. sempre.

comentários aos molhos

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s